Dermatite atópica caracteriza-se pela reação alérgica, geralmente desencadeada por agentes como ácaros, pólen, mofo, fungos e bactérias.

A DA caracteriza-se por inflamação crônica da pele, seguida por coceira, vermelhidão e descamação. Não é contagiosa, mas, por ser crônica, faz com que a pessoa alterne períodos de controle e crises da doença. Essas lesões são muito comuns em crianças, nos meses iniciais de vida, e depois vão desaparecendo na adolescência.

Uma parcela das pessoas desenvolve ou mantém a dermatite atópica na fase adulta. Ainda não há cura para doença, que tem um dos desencadeadores o fator psicológico. Porém, ela pode ser controlada com tratamento, acompanhamento médico e apoio em grupos de ajuda.

O tratamento  é recomendado após avaliação do médico especialista e inclui a prescrição de medicamentos para controlar o processo inflamatório e, dependendo da gravidade, pode ser prescrito o Imunobiológico Dupilumabe.

A hidratação é muito importante, uma vez que a maior parte das pessoas nessa condição tem a pele seca. Faça a hidratação da pele, de preferência, com um creme hidratante neutro. E não se esqueça de usar o filtro solar. Outro cuidado é o de fortalecer a barreira da pele, ou seja, evitar seu contato com a poeira, pólen, sabonetes com perfume, produtos de limpeza doméstica e tabaco, que são agentes que podem desencadear uma crise de eczema atópico.

Categorias: Sem categoria

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *