Pacientes asmáticos não são mais propensos a se infectar com o Coronavírus, porém são mais propensos a desenvolver complicações, caso infectados.

CORTICOIDES INALATÓRIOS NA ASMA:

Recomendação: manter o uso regular. As medicações de manutenção reduzem as chances de exacerbações, que são as principais causas de morbidade em pacientes com Asma.

USO DE CORTICÓIDE ORAL NA EXACERBAÇÃO DA ASMA:

Recomendação: manter o uso na menor dose necessária prescrita pelo médico assistente. Durante as exacerbações, o uso de de corticoide oral em doses preconizadas deverá ser utilizado com parcimônia e sob orientação médica. .

ESPIROMETRIA:

Realizar o exame apenas se for essencial para o diagnóstico ou condução do paciente.

NEBULIZADORES:

Uso com restrição: reservatórios de nebulizadores são potenciais fontes de contaminação. Pacientes com asma deverão utilizar seus dispositivos inalatórios de forma individual, sem compartilhamento. Quando possível, o uso de nebulizadores em serviços de urgência deve ser evitado. .

IMUNOBIOLÓGICOS:

Pacientes em uso devem manter o tratamento.

FONTE: ASBAI (Associação brasileira de alergia e imunologia )


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *